Notícias do Santuário
 
12.Abr - Acolhida: ao encontro de Deus e dos irmãos
Acolhida: ao encontro de Deus e dos irmãos

Receber bem para que as pessoas retornem às suas casas mais felizes e agradecidas, com vontade de participar e ser membro da comunidade. É com esse pensamento que o Ministério da Acolhida tem feito a diferença no dia a dia do Santuário Sagrado Coração Misericordiosos de Jesus. São mais de 80 voluntários, que se dividem em 4 grupos, cada um responsável por uma semana em tarefas como organizar o local, receber e informar os fiéis.


Desde que as primeiras missas foram celebradas no Santuário o Ministério já atuava. A coordenadora é Sirlei de Souza Manarin, que trata o trabalho no grupo como essencial para sua vida. “Poder receber as pessoas para que se sintam abraçadas na presença de Jesus é algo que me tornou uma pessoa melhor. Minha filha e até meu marido, que não participava muito, estão no grupo e fazem tudo com muito amor”, conta Sirlei.


Os 4 grupos recebem os nomes de Santa Margarida Maria Alacoque, Nossa Senhora das Dores, São João Paulo II e Santa Faustina. Além do acolhimento, os voluntários também estão em sintonia com todos os momentos da liturgia. “Temos a responsabilidade de fazer a coleta e contagem da ofertae também de ficarmos antenados ao celebrante, pois a qualquer momento ele pode precisar”, ressalta Sirlei.


De todas as cidades


Com retiros e formações especificas os voluntários se preparam para o trabalho, além de construir vínculos de amizade e até descobrir novas missões na igreja. “Nós temos pessoas que entraram e hoje são acólitos, ministros ou fazem parte da liturgia. Isso é muito interessante porque as pessoas conhecem outros ministérios e podem contribuir da forma que se sentem melhor”, completa Sirlei.


Atualmente o grupo conta com 80 integrantes, 10 são crianças que acompanham os pais, que vem de todas as partes do Sul Catarinense. Convidada por uma amiga, a moradora de Morro da Fumaça, Gilmara Guglielmi, é uma das mais recentes integrantes do Ministério. Ela diz que sempre participava das missas, mas nutria o sentimento de fazer algo mais, devido ao amor que tem pelo Santuário. “Quando recebi o convite, eu o tive como um presente e hoje tenho um sentimento de gratidão por poder servir, acolher, conhecer as pessoas e ver a felicidade de cada visitante ao chegar e sair de uma celebração”, comenta.


Filipe Nazario, é de Sombrio e também integrante do Ministério. Após participar de um retiro organizado pelas irmãs Adoradoras da Misericórdia, em Caçador, ele começou a frequentar um grupo formado por acolhedores e recebeu o convite para a nova missão. “Já se passou mais de um ano e a cada dia aumenta a felicidade e a disposição por contribuir na função que me entrego totalmente e posso sentir a presença de Deus”, relata Nazario.


O melhor de Deus


 “Acolher bem também é evangelizar”, com a frase de Dom Aloisio Loshider, o reitor do Santuário, Padre Antonio Vander Silva, define o Ministério da Acolhida. Segundo ele, é fundamental que os peregrinos saibam onde estão, por onde podem caminhar, onde podem chegar e o que é possível conhecer no complexo.


“Este trabalho é importante para fazer as pessoas vislumbrarem horizontes que as vezes elas mesmas nem acreditam que existem”, explica o reitor, que também promove reuniões e encontros, instruindo e conhecendo os voluntários. “São pessoas humanas, também falhas e com problemas, mas que estão ali, entregando para quem chega um sorriso, um abraço, um afeto, dando o melhor de si, para que o melhor de Deus chegue ao coração das pessoas”, acrescenta.


 


Indique a um amigo
 
  • Acompanhe nossas redes sociais
  •  
  • Copyright © 2018 Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus. Todos os direitos reservados.